A ARTÍSTICA TRINDADE


A mãe, a filha e a arte oceânica, em performance.


“Insistentemente me reconstruo a cada dia com a Arte Oceânica que me mantém viva e desperta.
Atribuo ao Mestre Oceânico a inspiração que leva a realizá-la.
Na Arte Oceânica não sou autora nem atriz, simplesmente me rendo à dança cósmica, no palco da vida.


Acuado pela noite escura, o coração apertado, temia se dar   
Reconhecendo a direção que iria
Ao deixar-se em sentimento
Seguir o fluxo do vento 

Sem saber se encontrará alento
Vive em adiamento 
Para o sagrado amor alcançar 

Dúvidas incitam o pensamento
Sem definitiva resposta
Segue fingindo, roendo, detendo 

Prende o fluxo, força comportas 
Energia sem rumo entorta
A ascendente serpente que é a rota
Á alma que o corpo exorta   

Poetizo à fúria da mente
Falsa soberana impotente 
Não resistirá ao amor real
Que surgiu na eternidade
Aonde não existe a posse carnal.

Arte Oceânica é arte sem fronteiras. O encontro com a meditação, a astrologia,  a existência oceânica, em cantos, poemas e pinturas. É arte de rua, de palcos e jardins aonde mais fluir as cores em forma de versos.

Anatta Nadeen é arte terapeuta,  facilitadora de vivências, de Astrologia, e Zen Taro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário